Por que contratar uma assessoria para elaboração da sua Declaração?

“Por que preciso de uma assessoria para elaborar minha Declaração de IRPF se eu posso preencher eu mesmo diretamente no programa da Receita Federal ?”  Sim, você pode fazer sua Declaração você mesmo, nada te impede disso, já que você sempre fez sozinho mesmo. Porém, o problema disso é que o simples preenchimento e a inserção de CPFs, CNPJs e Valores em cada uma das fichas não significa que você esteja compreendendo o que se declara e, mais, preenchendo de forma correta, ou ao menos livre de relevantes erros.

As fichas da Declaração para preenchimento podem se relacionar entre si e, muitas vezes, pela falta de domínio e de experiência, você pode negligenciar algum campo. Tristemente, isto pode te levar a uma pendência (a famosa malha-fina). Além disso, os conceitos fiscais são dominados por nossa equipe especializada, pois atrás de cada Declaração existe uma legislação fiscal a ser cumprida.

Desde pequenos detalhes como a escolha do modelo de entrega, se modelo simplificado ou completo, e a necessidade ou não de preenchimento do campo “CPF do cônjuge ou companheiro” até assuntos mais complexos, como na correta declaração da ficha patrimonial de bens e direitos com o aumento do custo de um bem por ampliação ou reforma e uma venda com apuração do ganho de capital no mesmo ano.

A elaboração se complica ainda mais quando há mais de uma fonte de renda pagadora, quando há um processo de separação judicial, quando se recebe indenização por um processo judicial trabalhista com rendimento recebido acumuladamente, quando se opera com compra e venda de ações no mercado financeiro, quando há atividade rural e livro-caixa, quando ocorreu um espólio inicial ou final com a formalização da partilha, quando houve rendimentos recebidos do exterior, etc, etc, etc.

Por isso não hesite em procurar a nossa assessoria especializada para um orçamento, contamos com profissionais experientes há longa data na elaboração das mais diversas Declarações envolvendo assuntos complexos. Além disso, utilizamos um software específico para ter uma visão completa da declaração (o software foi feito na visão de quem paga o imposto e não de quem arrecada, portanto, a visão do software é totalmente oposta daquele feito por quem arrecada).

E se você já estiver na malha-fina em anos anteriores, nunca é tarde para poder regularizar. Você deverá retificar sua Declaração anterior se identificado um erro ou, se estiver tudo certo, deverá apresentar todos os seus documentos comprobatórios para o fisco. Não deixe de regularizar. Também é o momento para ter uma assessoria especializada na condução desse processo.

 

Quanto me custa uma assessoria especializada para elaboração?

Cada caso é um caso, cada situação é uma situação. Em nossa assessoria não trabalhamos com orçamentos a preços fixos, pois cada Declaração apresenta um nível de complexidade e de dificuldade diferente uma da outra.  Entre em contato e peça já um orçamento com nossos contadores experientes.

Ligue agora 11-4521-7261 / 11-4495-2033

Escreva-nos







    * Requerido

     

    Preciso mesmo entregar a minha Declaração?

    Você deve entregar sua Declaração se estiver nas condições de obrigatoriedade e se não entregar incorrerá em multa. Mesmo desobrigado, você pode entregar sua Declaração espontaneamente, se quiser. As condições de obrigatoriedade de entrega são, em resumo:

    1. recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70 (vinte e oito mil, quinhentos e cinquenta e nove reais e setenta centavos);
    2. recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00 (quarenta mil reais);
    3. obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
    4. relativamente à atividade rural: a) obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 (cento e quarenta e dois mil, setecentos e noventa e oito reais e cinquenta centavos); b) pretenda compensar, no ano-calendário de 2018 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2018;
    5. teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00 (trezentos mil reais);
    6. passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nesta condição se encontrava em 31 de dezembro; ou
    7. optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja destinado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias contados da celebração do contrato de venda, nos termos do art. 39 da Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005.

    —————————————————————————————————————————-

    Vitiello Contábil

    Home

    0

    Start typing and press Enter to search

    Comunicado

    Comunicamos aos nossos clientes e parceiros que a partir de Agosto de 2020 o atendimento presencial em Jundiaí se dará no seu novo endereço:

    Rua Tenente Ary Aps, 199, Vianelo CEP 13.207-110.

     

    Em virtude do COVID-19 e em respeito aos normativos das autoridades, estamos seguindo os protocolos sanitários, sendo obrigatório o uso de máscaras em nosso estabelecimento.

     

    Equipe Vitiello Contábil (Consultec/Independência)