Balanço patrimonial: Saiba o que é, e como funciona!

O balanço patrimonial se trata da demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, em uma determinada data, a posição patrimonial e financeira da entidade.

Através dele, é necessário arcar com as despesas de acordo com os aspectos do patrimônio, os registros e agrupamentos no intuito de facilitar o conhecimento e a análise da situação financeira de uma empresa.

Conforme a § 1º do artigo 176 da Lei 6.404/76, as demonstrações de cada exercício devem ser publicadas perante a indicação dos valores apresentados anteriormente, possibilitando uma comparação.

O que é o balanço patrimonial ou contábil?

O balanço patrimonial é um relatório contábil gerado após o registro de todas as movimentações financeiras de uma empresa em determinado período.

Esses registros se tratam dos fatos contábeis que constam no livro diário da empresa. A demonstração informa toda a situação patrimonial, ou seja, os bens, direitos e obrigações de uma empresa. Além disso, é possível identificar todos os investimentos e suas fontes de recursos.

Para que serve um Balanço Patrimonial?

O Balanço Patrimonial é a forma de representar todos os registros contábeis para que o empreendedor possa utilizar as suas informações.

Ele organiza e classifica as informações em blocos para o empresário. Com isso se espera aproximar as informações contábeis junto aos gestores da empresa.

Com o Balanço é possível

  • Ter uma posição patrimonial da empresa e conhecer todos os bens, direitos e obrigações em determinado período;
  • Entender as fontes de recursos para os investimentos da empresa;
  • Observar a sua evolução história para o planejamento e ação futura;
  • Permitir e dar lastro ao pagamento de dividendos aos sócios da empresa;
  • Permitir o Planejamento Tributária da Empresa;
  • Fornecer informações úteis para as partes interessadas, as stakeholders.

Composição

O balanço patrimonial é constituído por:

Ativos Circulantes

São os direitos que a empresa possui e que consegue realizar, ou seja, transformar em dinheiro em um período inferior a um ano; as principais contas do circulante são, Caixa, Bancos, Contas a Receber e Estoques.

Ativos não Circulantes

Compõem os bens e direitos com realização acima de um ano. Nele estão os direitos a longo prazo, no Realizável de Longo Prazo e os bens da empresa, como o Imobilizado e os Investimentos;

Passivo Circulante

Obrigações com vencimento de um prazo de até um ano, tais como: fornecedores, empréstimos e impostos;

Passivo não Circulante

Composto de obrigações com vencimento superior a um ano, como Empréstimos de Longo Prazo;

Patrimônio Líquido

Onde estão os recursos diretamente investidos pelos sócios e as Reservas de Capital realizadas.

Agrupamento

Os elementos de uma mesma natureza e os saldos reduzidos dos valores são agrupados, desde que a natureza seja indicada sem nunca ultrapassar o total de um décimo do valor referente ao grupo de contas, vedando a utilização de títulos genéricos como “diversas contas” ou “contas correntes”. Observe:

Ativo                                               Passivo

Circulante                                   Circulante

Não circulante                                Não circulante

Realizável a longo prazo                Patrimônio líquido

Investimentos                                 –

Imobilizado                                    –

Intangível                                      –

Elaboração do balanço patrimonial

Como acontece a cada mês ao término do exercício, é necessário fazer o levantamento do balancete de verificação, no intuito de conhecer os saldos das contas do livro razão, além de conferir a exatidão nas informações dispostas.

No balancete há a relação de todas as contas vinculadas à empresa, bem como, dados sobre os débitos, créditos e saldos presentes.

No fim do exercício da cada mês, as contas do balancete, sejam elas patrimoniais ou de resultado, nem sempre representam os valores reais do patrimônio, em uma determinada data, nem mesmo as variações patrimoniais, tendo em vista que os registros contábeis não acompanham a dinâmica patrimonial no mesmo ritmo em que ela se desenvolve.

Sendo assim, diversos componentes patrimoniais podem aumentar o reduzir o valor, sem que a contabilidade registre tais variações, assim como, muitas das despesas e receitas, sejam aquelas pagas ou as recebidas durante o exercício, e que não correspondem integralmente aos ingressos e ao custo do período.

Portanto, a necessidade de dar sequência ao ajuste das contas patrimoniais e de resultado, sempre na data de levantamento do balanço, pois, isso possibilita a representação dos componentes do patrimônio, e as variações no exercício.

Conciliações dos saldos contábeis

Abordando de maneira simplificada, a conciliação consiste na comparação do saldo em uma conta, junto às informações externas à contabilidade, permitindo que se possa ter certeza quando a exatidão do saldo em análise.

As fontes de informações mais usadas na verificação dos registros contábeis são os livros fiscais, extratos bancários, posições de financiamento, carteiras de cobranças, folhas de pagamento, controles de caixa, etc.

Ajustes e reclassificações patrimoniais

Para a elaboração do balanço, é necessário realizar vários ajustes e reclassificações nas contas patrimoniais, como estoques, empréstimo, etc. Na opinião, calcula-se também, a provisão para o Imposto de Renda e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, conforme as normas tributárias vigentes, fazendo a respectiva contabilização.

Lançamentos de encerramento do exercício

Para apurar o resultado do exercício, é preciso lançar os encerramentos e debitar as contas de receitas, ao criar uma conta transitória denominada de “apuração do resultado do exercício”. O cenário inverso é executado nas contas de despesas e custos, debitando apenas a conta “apuração do resultado do exercício”, além de creditar as contas de custos e despesas. No que se refere ao saldo, este será transferido para a conta de “resultados a destinar”, e posteriormente, será distribuído entre as demais contas patrimoniais, de acordo com a proposta da administração.

Classificação das contas patrimoniais

Concluídos os devidos ajustes e lançamentos de encerramento das contas de resultado, aquelas remanescentes serão apenas contas patrimoniais, devendo serem separadas e classificadas em grupos, permitindo a elaboração do balanço patrimonial, uma vez que, o saldo ativo deve ser sempre equivalente ao passivo.

Por Laura Alvarenga

0

Start typing and press Enter to search

Comunicado

Comunicamos aos nossos clientes e parceiros que a partir de Agosto de 2020 o atendimento presencial em Jundiaí se dará no seu novo endereço:

Rua Tenente Ary Aps, 199, Vianelo CEP 13.207-110.

 

Em virtude do COVID-19 e em respeito aos normativos das autoridades, estamos seguindo os protocolos sanitários, sendo obrigatório o uso de máscaras em nosso estabelecimento.

 

Equipe Vitiello Contábil (Consultec/Independência)