Relacionamentos interpessoais no trabalho: como lidar com a reclusão do home office

Há mais de um mês, diversas empresas determinaram o regime de home office para grande parte dos colaboradores, por conta da pandemia da Covid-19. Logo no início do isolamento já era possível perceber que nem todo mundo estava se adequando bem à nova realidade. Muitos adaptaram espaços, mantiveram a rotina, mas, por mais que se tente emular o ambiente profissional, uma coisa é insubstituível: os relacionamentos interpessoais no trabalho.

Uma pesquisa da cRio, think tank da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), perguntou a 403 cariocas do que eles mais sentiam falta neste período de reclusão. As respostas variam: 43% dizem sentir falta do movimento de pessoas; 39%, de ver as ruas cheias, enquanto para 84%, o que tem pesado mesmo é não pode abraçar quem gosta.  

Ou seja: a falta de interação humana tem pesado. E, com certeza, não apenas para os cariocas. Por mais que a equipe esteja reunida em um ambiente virtual, a convivência, a espontaneidade e os vínculos criados no ambiente profissional fazem parte da rotina e da vida. E, claro, diante da reclusão, a ausência desses detalhes é sentida por quem estava acostumado a compartilhar o escritório. 

Alguns têm driblado essa falta utilizando sons disponibilizados por diversas plataformas para simular um ambiente profissional (você pode encontrar algumas opções aqui, aqui ou aqui). Essa saída tem até mesmo o apoio de alguns estudiosos, que garantem que um determinado nível de ruído ajuda na concentração e no exercício de tarefas criativas.  

Mas, e os relacionamentos interpessoais, como ficam? É possível mantê-los com uma comunicação restrita ao uso da tecnologia? Podemos adiantar que, sim, eles irão sobreviver ao distanciamento! Por outro lado, também devemos avisar que você precisará de jogo de cintura para se adaptar à nova realidade. E, para ajudá-lo nessa questão, elaboramos este artigo, com algumas dicas de como lidar com a reclusão e com todas essas mudanças. Acompanhe! 

3 dicas para preservar os relacionamentos interpessoais no trabalho mesmo no home office 

Há um bom tempo já não é mais possível dizer que vida pessoal e trabalho não se misturam. De todo modo, o isolamento social entrelaçou ainda mais essas esferas: agora, são conceitos indissociáveis. Saiba que é natural se sentir um pouco perdido em meio a esse cenário. Então, acredite: os seus colegas de trabalho também sentem falta do convívio tanto quanto você. 

Então, por que não unir forças para atravessar esse período adverso juntos? Além de manter, esse período pode também fortalecer e estreitar as relações interpessoais no trabalho. A geração Z tem mais desenvoltura em manter a comunicação virtual com os colegas por já ter nascido em um mundo digital. Agora, se você nasceu antes de 1995, pode achar que é impossível manter os laços sem a presença física. A gente vai lhe mostrar que não! Confira as dicas que separamos. 

Adapte-se a um novo estilo de comunicação 

Não é justo falarmos que tudo segue igual ao que sempre foi. As mudanças são palpáveis e, como disse Dale Carnegie, você precisa cooperar com o inevitável. Já que as mensagens, e-mails e vídeos são a única maneira de se expressar e manter contato com os colegas, adapte-se a essas ferramentas. 

Quando falamos em adotar um novo estilo de comunicação, precisamos abordar não apenas o uso das tecnologias. É preciso que a sua linguagem também se adeque ao novo contexto. Lembre-se: ao ler uma mensagem, você não pode ver as expressões faciais e corporais ou ter ideia do tom de voz usado pelo interlocutor. Portanto, tenha isso sempre em mente na hora de conversar com os colegas e preze por um diálogo claro. 

Use vídeo ou áudios 

É possível que a empresa já tenha instituído os encontros virtuais diários. Mas eles não precisam acontecer apenas uma vez por dia por poucos minutos. Se você precisa desenvolver um projeto em conjunto com outra pessoa, marcar uma videochamada pode ser uma boa ideia. Além de quebrar as barreiras impostas pelas mensagens de texto, ver e ouvir os colegas fortalece os relacionamentos interpessoais no trabalho. 

O home office também traz consigo algumas “regras de etiqueta”: 

  • pergunte sempre a disponibilidade dos colegas e nunca ligue de surpresa; 
  • peça permissão para enviar áudios e não os envie muito longos. 

Vale lembrar que todos os assuntos conversados por vídeo ou por áudio devem ser documentados por e-mail, após a reunião. Assim, vocês mantêm um histórico com os principais pontos debatidos, o que facilita no momento de buscar por informações (imagine que contraproducente ter que ouvir vários minutos de gravação para relembrar uma única frase). 

Façam uma pausa para o cafezinho 

Nas empresas, a pausa para o cafezinho é, normalmente, aquele momento descontraído, de interação e leveza. Isso pode continuar acontecendo, mesmo que com cada um na sua casa! Proponha aos colegas uma pausa no meio da tarde para uma chamada de vídeo em grupo. 

Por 15 ou 20 minutos, conversem sobre tópicos que não envolvam o trabalho. Acredite, com todos vivendo a mesma situação, assunto não irá faltar! 

Essas dicas podem parecer simples, mas diante das tensões que todos estamos vivendo diariamente, podem tornar a jornada de trabalho mais leve. Além disso, ajudam a fortalecer os relacionamentos interpessoais no trabalho, tornando a volta para o escritório muito mais prazerosa. 

Fonte: Portal Dale Carnegie.



Fonte: https://portaldalecarnegie.com/relacionamentos-interpessoais-no-trabalho/

0

Start typing and press Enter to search

Comunicado

Comunicamos aos nossos clientes e parceiros que a partir de Agosto de 2020 o atendimento presencial em Jundiaí se dará no seu novo endereço:

Rua Tenente Ary Aps, 199, Vianelo CEP 13.207-110.

 

Em virtude do COVID-19 e em respeito aos normativos das autoridades, estamos seguindo os protocolos sanitários, sendo obrigatório o uso de máscaras em nosso estabelecimento.

 

Equipe Vitiello Contábil (Consultec/Independência)