Na ponta do lápis: como calcular custos para o veículo do negócio

A manutenção dos veículos de serviços de entregas envolve custos muitas vezes ignorados por empreendedores. Veja como manter o controle dos gastos

Em geral, o custo de aquisição do veículo e o valor gasto mensalmente com combustível são os dois itens aos quais o empreendedor mais atenta na hora de começar ou gerenciar o seu negócio. Mas, por trás da manutenção de um veículo que é utilizado diariamente em entregas, seja qual for o ramo de atividade, há uma série de despesas que precisam ser consideradas desde o início – caso contrário, de uma hora para outra, o empreendedor pode se ver em sérios apuros com as contas.

“É fundamental que o empreendedor faça uma previsão de todas as despesas que vai ter com o veículo ao longo do tempo e dilua isso durante o ano”, explica Leidiane Lima de Oliveira, consultora de negócios do Sebrae. “Muita gente acha que a composição das despesas é a soma do valor da parcela do financiamento do veículo com o gasto com combustível. Mas, quando chega a primeira manutenção que precisa ser feita, ele se vê endividado de uma hora para outra, sem entender direito como aquilo aconteceu.”

Entendendo a sua estrutura

O primeiro passo que o empreendedor precisa dar é entender a sua própria estrutura e ter em mãos dados básicos, como a média de quilometragem mensal do veículo, o consumo médio de combustível, a periodicidade das revisões do veículo (além de qual é o seu valor médio e o que está incluso nelas) e quando algumas manutenções não contempladas nas revisões devem acontecer (por exemplo, a substituição dos pneus do veículo).

A partir desses dados, o empreendedor deve montar uma planilha – ou, se preferir, anotar tudo em um caderno de notas – contemplando cada um dos gastos previstos. Cada item deve ter o valor diluído nos meses anteriores. Por exemplo: se você calcula que a primeira revisão acontecerá em seis meses, o valor que será gasto deve ser dividido pelos cinco meses anteriores, como custo previsto. Da mesma forma, se os pneus em geral têm uma vida útil de 80 000 quilômetros e a previsão é que você rode por dois anos até atingir essa quilometragem, divida esse custo previsto ao longo de todos os meses que restam até lá.

“O empreendedor não pode simplesmente pegar o que ganhou, descontar o que gastou efetivamente e achar que a diferença é o lucro. A ideia é que se visualize, todos os meses, os gastos que virão no futuro, mantendo a consciência de que precisa ir guardando determinado valor ao longo dos meses, pois logo mais precisará arcar com aquele custo”, explica Leidiane. “Poupando desde o começo, ele não vai passar por aperto quando chegar a hora de pagar uma manutenção ou despesa mais elevada.”

Pois é colocando na ponta do lápis que o dono de uma Peugeot Expert compreende plenamente a ótima relação custo-benefício que ela oferece. Primeiro, com o melhor consumo de combustível da sua categoria. São 11,4 quilômetros com 1 litro de diesel em uso urbano, média que chega a 12,1 quilômetros por litro na estrada. Além disso, ela é também “best in class” quando o assunto é custo de revisão, com 2 554 reais até os 60 000 quilômetros e 4 687 reais até os 100 000 quilômetros.

O que entra na conta

Todas as despesas relacionadas ao veículo precisam entrar nessa contabilidade:

  • Custo de aquisição – o valor das parcelas do financiamento
  • Adaptações necessárias no veículo (como instalação de implemento rodoviário em chassi ou compartimento refrigerado para cargas perecíveis)
  • Consumo de combustível – a média de gasto mensal
  • Documentação – todo ano é preciso pagar licenciamento, IPVA e Seguro Obrigatório
  • Revisões
  • Manutenções não previstas nas revisões, como trocas de pneus
  • Seguro – rodar com o veículo desprotegido, principalmente nas grandes cidades, é um risco elevadíssimo. Afinal, o veículo é seu instrumento de trabalho
  • Provisão para manutenções não programadas (como um pneu furado), multas de trânsito (por mais que se dirija corretamente, estar o tempo todo no trânsito aumenta o risco de alguma infração) e contratação de terceiros (por exemplo, para suprir a ausência do veículo durante manutenções)
  • Depreciação do veículo – para que o veículo possa ser futuramente substituído sem endividamento (ou com o financiamento de uma pequena parte do valor)

A cada mês fechado, o empreendedor deve fazer a comparação entre o que efetivamente ele faturou e gastou, com as previsões de custo. O cálculo do lucro, conforme explica a consultora do Sebrae, deve ser considerado descontando-se as despesas previstas – que, por sua vez, devem ser reservadas, preferencialmente em alguma aplicação financeira.

Em relação aos custos, se houve diferenças entre o previsto e o realizado, é preciso atualizar as previsões futuras. Se, por exemplo, o mês acabou tendo um movimento melhor que o esperado e a quilometragem rodada foi superior à prevista, é preciso rever os meses futuros, pois algumas das despesas que dependem da quilometragem podem ser antecipadas. O mesmo vale se o veículo rodou menos que o previsto –nesse caso, certas despesas podem ser postergadas.

Essa conta descrita pela consultora do Sebrae é chamado de Custo de Propriedade. A Peugeot Expert, em um cálculo realizado para o período de 24 meses, com 100 000 quilômetros rodados, tem um custo de propriedade de 0,91 real por quilômetro rodado. Nenhum outro veículo na categoria oferece esse custo abaixo de 1 real.

Manutenção preventiva e garantia

A consultora do Sebrae ressalta ainda a importância de se fazer a manutenção preventiva – a melhor forma de garantir que a vida útil do veículo se prolongue ao máximo e também de evitar custos desnecessários. Deixar de trocar o óleo, por exemplo, abre a possibilidade do aparecimento de problemas futuros no motor, que podem custar dez ou 20 vezes mais.

Além disso, quando se faz uma manutenção programada, é possível também controlar previamente sua agenda, evitando marcar qualquer retirada ou entrega dentro do período em que sabe que o veículo vai ficar parado. Agora, uma pane por uma manutenção não realizada pode ocorrer a qualquer momento, inclusive no meio de uma entrega.

O período de garantia, dispositivo legal que ordena o conserto ou a troca do produto com defeitos de fábrica, sem custo para o consumidor, também deve ser levado em consideração, segundo Leidiane. “É uma segurança que o empreendedor tem caso o veículo apresente algum problema de fabricação”, explica. “Mas ele precisa ficar atento, pois é preciso realizar todas as revisões dentro do prazo indicado no manual, caso contrário a garantia perde a validade.”

A Peugeot Expert oferece três anos de garantia e, além disso, um programa de serviços de pós-venda totalmente inovador, o Peugeot Total Care Pro. Pensado para ajudar o empreendedor a crescer, o programa apresenta os dez compromissos de pós-venda que a Peugeot assume com todos os seus cliente e outros três, adicionais e exclusivos nas lojas Peugeot Professional Center.

“Para a criação do Peugeot Total Care, nós olhamos diretamente para o que o consumidor nos falava ser o mais importante por meio de pesquisas feitas com quem tem um veículo utilitário. Isso resultou em todos os compromissos que assumimos”, explica Dercyde Gomes Jr., diretor de pós-venda da Peugeot. “Com o Total Care Pro, não foi diferente. Os três compromissos adicionais vêm daquilo que nós percebemos que o cliente espera quando ele está em uma concessionária especializada no atendimento profissional.” O programa é válido para toda a rede de concessionárias da marca francesa. Conheça, abaixo, os 10 Compromissos do Total Care Pro:

  1. Agendamento de serviços e informações através de atendimento personalizado
  2. Entrega do carro no mesmo dia em revisões agendadas – em caso de descumprimento, o cliente não paga
  3. Garantia do valor do orçamento, respeitando o que consta na fatura – ou a Peugeot paga a diferença
  4. Cumprimento das revisões de preço fixo
  5. Controle de qualidade em 100% dos veículos que passam nas oficinas da Peugeot
  6. Apresentação de todas as peças substituídas do veículo no momento da entrega
  7. Entrega do veículo na data e hora combinada
  8. Empréstimo de outro veículo Peugeot para locomoção, caso o reparo necessite mais de quatro dias úteis, mesmo que o veículo do cliente esteja fora da garantia
  9. Garantia de um serviço de reboque gratuito, 24 horas por dia, durante oito anos, em casos de pane ou colisão
  10. Em caso de descumprimento de qualquer Compromisso, o cliente pode acionar o SAC Peugeot pelo 0800 703 24 24

E os compromissos adicionais e exclusivos das lojas Peugeot Professional Center:

  1. Disponibilidade de um consultor de serviços dedicado ao veículo utilitário
  2. Entrega do veículo lavado, em sua parte externa, após a revisão
  3. Fatura de serviços e peças através de boleto bancário

 

Fonte: Exame.com

Link: https://exame.abril.com.br/pme/na-ponta-do-lapis-como-calcular-custos-para-o-veiculo-do-negocio/

0

Start typing and press Enter to search

Comunicado

Comunicamos aos nossos clientes e parceiros que a partir de Agosto de 2020 o atendimento presencial em Jundiaí se dará no seu novo endereço:

Rua Tenente Ary Aps, 199, Vianelo CEP 13.207-110.

 

Em virtude do COVID-19 e em respeito aos normativos das autoridades, estamos seguindo os protocolos sanitários, sendo obrigatório o uso de máscaras em nosso estabelecimento.

 

Equipe Vitiello Contábil (Consultec/Independência)